Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > L2. Desenvolvimento de novos produtos
Início do conteúdo da página

Linha 2 - Desenvolvimento de novos produtos e agregação de valor

Publicado: Sexta, 05 de Março de 2021, 20h57 | Última atualização em Sexta, 05 de Março de 2021, 23h17 | Acessos: 20

 

Esta linha abrange projetos visando ao aumento de portfólio de negócios e desenvolvimento dos arranjos produtivos, tanto pela criação de novos produtos como pela agregação de valor. Algumas prospecções encontram-se em andamento entre o Campus Matão e empresas interessadas em projetos nesta área, inclusive já com demandas identificadas e definidas, com interesse em aportar contrapartida financeira. Estes projetos poderão ser potencializados e catalisados se esta proposta for aceita pela EMBRAPII, e poderão ser tramitados tão logo o Polo seja criado.

O Brasil ainda depende muito de commodities na balança comercial, porém apresenta grande potencial para indústria de transformação, com agregação de valor. Como exemplo, cita-se a vitamina E, que poderia ser extraída da soja em detrimento de sua importação. Alguns compostos que hoje são tratados como resíduos nas indústrias de alimentos podem ser prospectados como fonte de novos produtos de alto valor agregado no mercado de produtos químicos, tais como aromatizantes, padrões analíticos, compostos bioativos, nutracêuticos, dentre outros.

Uma das empresas que já possui projeto de inovação para desenvolvimento de novos produtos e agregação de valor com o Campus Matão é a maior produtora de suplementos alimentares para esportistas da América Latina, e que possui expressivo potencial de expansão de projetos com a futura unidade EMBRAPII em alimentos. Destaca-se também uma das maiores produtoras de suco de laranja do mundo, que manifestou interesse em projetos a serem viabilizados em unidade EMBRAPII no Campus. Outras empresas, de pequeno porte, mas não menos importantes, também demonstraram potencial, inclusive enviando cartas onde firmam interesse em desenvolvimento de projetos relacionados às diferentes linhas de atuação com potencial de desenvolvimento de novos produtos, com as otimizações e validações de métodos de análise e controle da qualidade, complementando a linha 01.

O corpo de docentes do IFSP Campus Matão já conta com pesquisadores atuantes especificamente nesta especialidade tecnológica, possuindo ainda a infraestrutura necessária para o desenvolvimento de novos produtos, como é o caso de dois laboratórios específicos para alimentos de origem animal e vegetal, além de laboratório de análise sensorial, já em fase final de estruturação. Também corroborando a especialidade tecnológica da unidade candidata cabe registrar a existências dos cursos específicos de Engenharia de Alimentos, Tecnologia em alimentos, Técnico em alimentos, Técnico em açúcar e álcool, além dos cursos correlatos de graduação e Técnico em Química.

Fim do conteúdo da página